sexta-feira, 12 de outubro de 2007

As grandes navegações


No início do século XV, o mundo conhecido pelos europeus era apenas a Europa, parte da Ásia e da África. Terras banhadas pelo Mar Mediterrâneo.
Nessa época, as atividades de comércio estavam em pleno desenvolvimento.
Os produtos da Ásia e da África – especiarias (canela, cravo, ouro, pimenta, perfumes) – chegavam à Europa, principalmente pelo Mar Mediterrâneo, que eram controlados pelos comerciantes das cidades italianas de Gênova e Veneza.
Para se livrarem do domínio italiano, outros povos procuraram novos caminhos para chegar àquelas terras do Oriente.
O caminho escolhido foi pelos oceanos. O primeiro povo a se aventurar nesse caminho foi o português.
O mar era difícil de ser navegado porque até então os recursos para navegação eram poucos.
Nessa época surgem melhoramentos. Inventou-se a caravela, um barco de velas quadradas e triangulares, capaz de velejar em alto-mar, mesmo contra o vento.
Com o aperfeiçoamento da bússola, os navegadores puderam se orientar com mais facilidade e assim navegar para mais longe de seus portos.
Com a bússola, a caravela e o astrolábio os portugueses e depois os espanhóis foram se aventurando mar adentro. Eles procuravam chegar principalmente às Índias, onde iriam buscar as especiarias.
Para isso, precisavam, cada vez mais, de gente preparada. Foram sendo criadas escolas de navegação, onde os navegantes eram instruídos no manejo de barcos e velas, no uso da bússola e no comando das embarcações.
Uma dessas escolas foi criada pelo Infante D. Henrique, filho do rei português D. João I. Ela ficava num lugar chamado Sagres, em Portugal.
Os reis, interessados em conquistar terras cada vez mais distantes, e em trazer dessas terras coisas para vender e assim fazer comércio, passaram a formar esquadras, para explorar as regiões desconhecidas. Foi assim que Cristóvão Colombo, a serviço da Espanha, “descobriu” a América, em 12 de outubro de 1492. Assim também o português Vasco da Gama acabou chegando às Índias pelo mar, contornando a África, em 1498.

13 comentários:

Anônimo disse...

ótimo texto. parabéns

Anônimo disse...

valeu professor.

Anônimo disse...

é melhor do que nos livros

Anônimo disse...

professor fale um pouco sobre o descobrimento do brasil.

Anônimo disse...

nada ver doooooooooooo

Anônimo disse...

e o que isso tem haver com as grandes navegações

Anônimo disse...

Nao ke ajudou em nada me deu foi sono esse testi mau explicado

fabiana silvestrr disse...

Muito bom o texto meu trabalho ficou otimo . Obrigado...

Anônimo disse...

Nada haver mesmo

Anônimo disse...

Bom amei aaaaddddoooooorrrroooo essse texto

Anônimo disse...

Bom amei aaaaddddoooooorrrroooo essse texto

Anônimo disse...

ME FALE A RESPOISTA DA QUAIS AS PRINCIPAS CAUSAS DAS GRANDES NAVEGACOES

Aprendizes Brilhantes disse...

Ótimo texto, principalmente para interpretação.